Superbactéria “comerá” os resíduos da moda



16 de fevereiro de 2018
por: Marcela Leone

Imaginem se todos os resíduos de uma fábrica têxtil pudessem desaparecer de uma hora para outra? Ou melhor ainda, houvesse um “animal” que comesse esses resíduos?

suoerbacteria

Em um laboratório em Hong Kong, pesquisadores que trabalharam na melhoria dos processos de produção de uma das maiores indústrias de tecido da China apostam em item peculiar para auxiliar na redução de resíduos líquidos: bactérias.

Em uma parceria à City University, a TAL Apparel  comanda uma estudo para identificar bactérias que possam consumir as grandes quantidades de resíduos químicos descartados pela indústria têxtil, numa iniciativa que pode reescrever as operações da indústria da moda.

Depois de décadas de crescimento industrial desenfreado e muita poluição, o governo chinês lançou um plano de recursos hídricos com dez medidas para controlar a poluição, promover tecnologias e melhorar o manejo da água, com prazo para alcançar seus objetivos até 2020. 

A fabricação de tecidos é a terceira no ranking de descarte de resíduos líquidos — em um total de 3 bilhões de toneladas por ano — atrás das indústrias química e de papel.

Ao desenvolve essas bactérias, a TAL pode reduzir os resíduos líquidos em até 80%, além de permitir que toda a água seja reciclada pela própria fábrica. A estimativa é desenvolver uma superbactéria, ainda mais potente, que deve estar disponível em dois anos.

Fotos: reprodução

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *