Pernambucanas aponta para recuperação



10 de abril de 2018
por: Marcela Leone

A receita líquida registrada no balanço financeiro de 2017 está longe do desempenho exibido há quatro anos, mas o lucro líquido deu um salto e tanto

O balanço financeiro da Pernambucanas em 2017 dá sinais de que a varejista deu início ao processo de recuperação. O relatório da diretoria afirma que devido aos resultados apurados “começamos 2018 com confiança para continuar investindo neste novo ciclo de expansão e crescimento”. Em 2017, a controlada da companhia Arthur Lundgren Tecidos registrou lucro líquido de R$ 203,49 milhões, que representa aumento de quase quatro vezes mais o ganho de 2016 e cerca de 20% acima do acumulado em 2014. A receita líquida tendeu à estabilidade na comparação com o ano anterior, anotando pequeno avanço de 0,75% sobre 2016, batendo em R$ 2,77 bilhões em 2017, mas bem longe dos R$ 3,74 bilhões faturados em 2014.

pernambucanas-lingerie4

Se em 2016, a empresa fechou lojas, em 2017 abriu nove, totalizando 318 pontos de venda, nove a mais do que mantinha em operação há quatro anos. Lojas que foram reformatadas para acomodar o novo modelo de negócio, adotado a partir do final de 2016, que excluiu do portfólio de produtos a linha de eletrodomésticos pesados, como fogões e geladeiras. “A estratégia adotada de saída do Eletro Pesado e o posicionamento mais forte em moda mostrou-se assertiva, comprovado pelo crescimento de 15,8% em vendas no Vestuário, que compensou integralmente a venda da categoria retirada”, afirma o relatório que acompanha a divulgação dos resultados.

O bom desempenho da linha de vestuário foi cercado por uma série de ajustes. A companhia ressalta a evolução em modelagem e qualidade dos produtos, a entrada de novas categorias e a melhora na margem de compra. Melhorou também a gestão de abastecimento das lojas, com aumento da frequência de entrega das mercadorias.

Outra frente de trabalho que marcou 2017 foi a implantação da estratégia chamada internamente de Figital, pela qual a varejista adotou sistemas para integração do canal de vendas eletrônico com as lojas físicas. Ainda no mundo digital, a empresa destaca o lançamento do APP Varejo, que rendeu R$ 10 milhões em vendas no ano, impulsionado por ações como oferecer descontos especiais ao consumidor que comprasse usando o aplicativo destinado a smartphones e tablets.

A tecnologia foi empregada também na área de vendas das lojas. Foram instalados totens de autoatendimento e eliminada a área física reservada ao crediário, substituída pelo uso de tablets. A empresa também registra a criação da diretoria de expansão. Ao jornal Valor Econômico, o presidente executivo da Pernambucanas disse que está nos planos da varejista abrir de 15 a 20 lojas até o final de 2018.

O balanço consolidado da companhia Arthur Lundgren Tecidos para 2017 reporta receita líquida de R$ 3,59 bilhões, queda de 4,22% sobre o faturamento de 2016, e lucro líquido de R$ 203,48 milhões, que representa forte expansão sobre os R$ 58,48 milhões obtidos em 2016.

Fonte: GBL Jeans | Foto: reprodução

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *