La Perla: de confecção de corsets para a maior grife de lingerie do mundo



13 de julho de 2016
por: Marcela Leone
A primeira fábrica da La Perla

A primeira fábrica da La Perla

É no ano de 1954, que a italiana Ada Masotti dá início a jornada atrás da conquista de seu sonho: criar um atelier de corsetage (confeccção de corsets) em nome de uma das grandes tradições italianas. Tudo começou com um pequeno escritório em Bolonha, na Itália, cidade conhecida pelas fábricas de seda e produtores de tecidos.

Ada Masotti, a fundadora da grife

Ada Masotti, a fundadora da grife

Foi assim que teve início uma das grifes de lingerie mais desejadas e luxuosas do mundo, a La Perla, que foi batizada assim pois os corsets eram apresentados aos clientes em caixas de veludo como se fossem joias.

A agitada década de 60 faz emergir uma geração que buscava por um estilo novo, fresco, sexy e nada convencional. Os ideais de “paz e amor” conquistaram diversas mudanças ao redor do mundo. Com isso, a La Perla lançou um novo conceito de lingerie, mais colorida e com a presença de estampas como floral e xadrez, além das clássicas peças nude para serem usadas sem que aparecessem sob a roupa.

La Perla Lingerie, 1968

La Perla Lingerie, 1968

No auge dos anos 70, o contexto foi marcado pela liberdade sexual e luta pelos direitos das mulheres. Acompanhando esse movimento, a lingerie precisava ser confortável e garantir um visual mais natural. Assim, a La Perla se movimentou nessa direção, pesquisando e criando peças leves e versáteis. Em 1971 a grife italiana passou a se dedicar também ao segmento de moda praia, além de criar o primeiro sutiã triângulo em seda.

La Perla Lingerie, 1970

La Perla Lingerie, 1970

la-perla-12

La Perla Lingerie, 1977

Foi na década de 80 que as mulheres passaram a perceber a importância da lingerie no visual. A La Perla ganhou fama internacional, trilhando um novo caminho com coleções mais refinadas, elegantes e sensuais. A primeira fragrância da marca foi apresentada em 1986, marcada por um frasco que representava as curvas femininas desenvolvido pelo designer Pierre Dinand.

La Perla Lingerie, 1981

La Perla Lingerie, 1981

As duas primeira boutiques da grife foram inauguradas nas principais capitais da moda – Milão e Paris – no ano de 1991. Desta maneira, a La Perla consolidava sua imagem de marca de lingerie de luxo, transmitida também através das novas campanhas, que possuíam linguagem mais elaborada.

La Perla Lingerie, 1992

La Perla Lingerie, 1992

Em 2002 a empresa decide lançar sua linha de prêt-à-porter, com peças mais acessíveis, que foram apresentadas durante a semana de moda de Milão. No Brasil, a marca já possuiu a primeira loja da América Latina, localizada no Shopping Cidade Jardim e inaugurada em 2011 por Tatiana Monteiro de Barros, que após pouco tempo encerrou as atividades.

la-perla-23

Até 2008 comandada pelo grupo investidor JH Partners, em 2013 a empresa foi adquirida pela holding SMS Finance (de Silvio Scaglia, ex-fundador da Vodafone Itália, da operadora de telecomunicações Fastweb e do fundo Pacific Capital), que deu início a uma fase que visa ampliar os lucros com uma gama de produtos maior, que incluem acessórios e moda casual.

la-perla-21

Na mesma empreitada estava contratar um novo estilista, de visão inovadora. O brasileiro Pedro Lourenço passa a comandar o time de criação da grife de lingerie oficialmente em janeiro deste ano, assinando o primeiro desfile para a La Perla durante a temporada de moda milão, em março.

A flagship da marca em Bolonha

A flagship da marca em Bolonha

O mesmo mês foi marcado pela inauguração de uma flagship store em sua cidade natal, Bolonha, e um prédio-boutique em Tóquio, no Japão. Até o fim deste ano serão mais 15 lojas para somar às 215. Já para os países não tão maduros economicamente para receber uma loja própria, a ideia da brand é chegar através das franquias. O sistema já faz parte de 75% dos volumes da rede e tem capacidade de crescer.

Fotos: reprodução 

One Response to “La Perla: de confecção de corsets para a maior grife de lingerie do mundo”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *