Ações da Victoria’s Secret refletem queda nas vendas



19 de julho de 2017
por: Marcela Leone

Mandatory Credit: Photo by Richard Gardner/REX/Shutterstock (8811426ao) Victoria's Secret store London, UK - 2017

Vivendo o que parece ser sua primeira grande crise, a Victoria’s Secret preocupa a L Brands Inc., seu grupo detentor (também proprietário da Bath & Body Works). Reportado recentemente, o relatório de vendas de junho de 2017 teve um total de vendas menor em 6% (1.2 bilhões de dólares) ao ano anterior, e queda de 9% nas vendas em lojas físicas.

O resultado foi imediato, e as ações na bolsa da VS já caíram 15%, marcando o terceiro mês consecutivo em queda e o segundo menor valor atingido no último ano.

Entre as estratégias para retomada, a marca já propôs a extinção da linha de moda praia e abandonou a entrega de catálogos a domicílio. O desgate, porém, está relacionado à imagem da VS: em tempos de mídias sociais tão fortes, as mulheres buscam por campanhas e coleções desenvolvidas para exemplos reais, o que definitivamente foge do marketing relacionado às angels.

O clima, embora, ainda é de otimismo. A empresa espera crescer em 10% o total de suas operações em 2017.

Foto: reprodução

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *